21 de mai de 2012

INDICAÇÃO DE LIVROS


Trecho de "Feliz por Nada", de Martha Medeiros.

Dentro de um abraço

Onde é que você gostaria de estar agora, nesse exato momento? Fico pensando nos lugares paradisíacos onde já estive, e que não me custaria nada reprisar: num determinado restaurante de uma ilha grega, em diversas praias do Brasil e do mundo, na casa de bons amigos, em algum vilarejo europeu, numa estrada bela e vazia, no meio de um show espetacular, numa sala de cinema assistindo à estreia de um filme muito esperado e, principalmente, no meu quarto e na minha cama, que nenhum hotel cinco estrelas consegue superar – a intimidade da gente é irreproduzível. Posso também listar os lugares onde não gostaria de estar: num leito de hospital, numa fila de banco, numa reunião de condomínio, presa num elevador, em meio a um trânsito congestionado, numa cadeira de dentista. E então? Somando os prós e os contras, as boas e más opções, onde, afinal, é o melhor lugar do mundo? Meu palpite: dentro de um abraço. Que lugar melhor para uma criança, para um idoso, para uma mulher apaixonada, para um adolescente com medo, para um doente, para alguém solitário? Dentro de um abraço é sempre quente, é sempre seguro. Dentro de um abraço não se ouve o tic-tac dos relógios e, se faltar luz, tanto melhor. Tudo o que você pensa e sofre, dentro de um abraço se dissolve...





O livro “Querido John” é mais uma obra-prima de Nicholas Sparks, que também foi para as telas de cinema. De um total de quinze livros escritos pelo autor, seis foram parar no cinema. No Livro “Querido John”, John Tyree é um jovem incontrolável que ingressa nas forças armadas, depois de passar por uma difícil convivência com seu pai. Ao sair de casa, ele se sente aliviado, mas percebe que o mundo lá fora pode ser tão difícil quanto sua convivência com seu pai.

10 de mai de 2012

CHICO LAM VISITANDO A ESCOLA SYLVIO...

















 

 



UMA TARDE DE MOVIMENTO...



OS ALUNOS DA ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR SYLVIO SNIECIKOVSKI TIVERAM A OPORTUNIDADE DE CONHECER O DESIGNER CHICO LAM, PROFESSOR DO CURSO DE DESIGN DA UNIVILLE E, TAMBÉM, PARTICIPANTE DO PROJETO INSTITUTO MENINO CARANGUEJO.
CHICO LAM VEIO À NOSSA ESCOLA NO DIA 10 DE MAIO, QUINTA-FEIRA E CONVERSOU COM OS ALUNOS DO 7ºD E 8°C, PODENDO ASSIM, MOSTRAR SEU TRABALHO DO GIBI “ MENINO CARANGUEJO”, FALAR DA CRIAÇÃO DO PERSONAGEM, COMENTAR SOBRE A PRODUÇÃO DE UM GIBI  E MUITO MAIS. ASSIM, OS ALUNOS PUDERAM PERCEBER COMO É IMPORTANTE O TRABALHO EM EQUIPE, POIS PARA SE PRODUZIR O GIBI, É NECESSÁRIO MUITO MAIS QUE UM SÓ PROFISSIONAL: PRECISA-SE DO DESENHISTA, DE QUEM ESCREVE A HISTÓRIA, DE QUEM DÁ VIDA AO PERSONAGEM DANDO COR A ELE, QUEM EDITA O GIBI, ETC...
 A ESCOLA TEM MUITOS ALUNOS COM VÁRIAS HABILIDADES: UNS TÊM HABILIDADES  ARTÍSTICAS E  OUTROS SABEM ( E COMO) ESCREVER UMA BOA HISTÓRIA...
AO FINAL DA PALESTRA,  A TURMA DO 7º D PEDIU AUTÓGRAFO E, CLARO, PEDIRAM QUE ELE DESENHASSE O MENINO CARANGUEJO NO CADERNO DELES. CHICO LAM DESENHOU, E MUITOS, COMO VOCÊS PUDERAM PERCEBER NAS  IMAGENS ACIMA.
ESPERO QUE O CHICO LAM TENHA DEIXADO, COM ESTA PALESTRA, MAIS UMA PONTINHA DE CURIOSIDADE EM NOSSOS ALUNOS: TANTO NA LEITURA, QUANTO NA ESCRITA OU NO DESENHO. ESPERO QUE ELES VIVAM E QUE CRIEM UM MUNDO DE POSSIBILIDADES FUTURAS...
AO CHICO LAM, NOSSO AGRADECIMENTO: O AGRADECIMENTO PELA VISITA E PELA DOAÇÃO DE GIBIS E DO DVD DE ANIMAÇÃO DO MENINO CARANGUEJO. E COMO DIRIA O GRANDE ALBERT EINSTEIN “A CURIOSIDADE É MAIS IMPORTANTE DO QUE O CONHECIMENTO.”

PROFESSORA ORGANIZADORA: FRANCINE RENGEL
ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR SYLVIO SNIECIKOVSKI.


www.caranguejo .com



VÍDEO PRODUZIDO PELO CHICO LAM APÓS A VISITA!
 

3 de mai de 2012

POÉTICA...



Poética I e Poética II

Vinicius de Moraes


Poética I


De manhã escureço
De dia tardo
De tarde anoiteço
De noite ardo.



A oeste a morte
Contra quem vivo
Do sul cativo
O este é meu norte.



Outros que contem
Passo por passo:
Eu morro ontem



Nasço amanhã
Ando onde há espaço:
- Meu tempo é quando.



Poética II


Com as lágrimas do tempo
E a cal do meu dia
Eu fiz o cimento
Da minha poesia.



E na perspectiva
Da vida futura
Ergui em carne viva
Sua arquitetura.



Não sei bem se é casa
Se é torre ou se é templo:
(Um templo sem Deus.)



Mas é grande e clara
Pertence ao seu tempo
- Entrai, irmãos meus!